Fotos de Agnaldo Rocha Papa

A Três

A TRÊS significa três vozes, três instrumentos, três mulheres – Leni Requena, Solange e Cibele Codonho. Há anos elas são raridade no Brasil: cantam em harmonia vocal e elas mesmas se acompanham ao violão, timba e afoxé. 

A qualidade do trabalho deste grupo permitiu que em 96 representasse o Brasil no “ Festival de Música Brasileira” na província de Gifu, no Japão, com sucesso de crítica e público. A partir desta apresentação, foi natural a gravação do CD Vocalise, produzido por Jun Itabashi (Bossanovologia/Tóquio), lançado pela gravadora Eldorado no Brasil e Japão, com participações especiais de Johnny Alf, Trio Tambatajá e Filó Machado. O sucesso se repetiu em 98 quando as meninas foram eleitas pelos japoneses as anfitriãs da noite de comemoração dos 40 anos da Bossa Nova na casa de espetáculos “TBS – Blitz” em Akasaka, Tóquio, recebendo como convidados o diretor musical Filó Machado, Kei Ishida e Stan Gilbert. Este show também rendeu ao A TRÊS a gravação de um especial para a rede NHK de rádio e televisão, com transmissão para todo o Japão. 

Já tiveram a oportunidade de dividir o palco com Johnny Alf, Leny Andrade, Alaíde Costa, Rosa Passos, Jane Duboc, Roberto Sion, Antônio Ferraguti e, no encerramento da temporada paulista do show “Malásia” no Tom Brasil, com Djavan. Ao lado dos conjuntos Quarteto em Cy, Os Cariocas, Boca Livre e Demônios da Garoa apresentaram-se no projeto “Brasil Vocal” no Teatro Sesc Pompéia. Ainda no Sesc, integraram o Projeto “Prata da Casa”, com seleção do crítico Carlos Calado. Convidadas por Milton Nascimento participaram do show Crooner, no Palace. No verão de 2001 e 2003, estiveram em turnê pelo norte e nordeste do Brasil, no transatlântico japonês “Asuka”. Em 2007 participaram do Projeto Era Iluminada - Jovem Guarda com Erasmo Carlos, Wanderléa, Jair Oliveira, Luciana Mello e Nasi. No mesmo ano, convidadas pelo Maestro Roberto Sion regente da Orquestra Tom Jobim para o concerto “ A Tradição do Grupo Vocal” no Teatro Simon Bolivar - Memorial da América Latina em São Paulo. 

Além de ter matérias publicadas em jornais como O Estado de S. Paulo, Diário Popular, Jornal da Tarde e entrevistas em rádios AM e FM como cultura, Jovem Pan, Trianon, Bandeirantes, Usp e Eldorado, o A TRÊS participou de vários programas de TV como Jô Soares onze e meia e Jornal da Noite (SBT); Bom dia Minas e Jornal Hoje (Globo); Flash, Manhã Mulher (Amaury Jr),dia-a-dia e Jornal da Band (Bandeirantes); Mãe de Gravata (Rede Mulher); Mulheres e Ione (Gazeta); Metrópolis e Viola, minha Viola (Cultura).   

English

Español

Italiano

Français

Depoimentos

 “Fiquei impressionado quando vi as meninas do A TRÊS em São Paulo, pois num país tão devastado como o nosso existem coisas bonitas, manifestações artísticas que a gente tem prazer em ouvir.Elas têm muito talento e, com certeza, vão fazer muito sucesso”.

Sivuca, compositor e instrumentista

 “O A TRÊS é um conjunto que tem muita criatividade. Elas tocam vários instrumentos, são afinadas, simpáticas e tem muito bom gosto musical. Nosso país infelizmente não dá chance para a cultura”. 

Maestro Severino Filho, líder de Os Cariocas 

“Quero dizer que eu já vi as meninas aqui e são realmente sensacionais, como vocês vão ter a ocasião de descobrir no final do programa de hoje”.

Jô Soares, entrevista exibida em 19.11.96.   

A querida Leny Andrade apresentando com muito carinho o A Três na abertura de seu show no Teatro Rival - RJ

Clientes

Copyhight

Leni Requena - A Três - Todos os Direitos Reservados.